Como a inflação acima do esperado afeta a Selic, a bolsa de valores e seu bolso: Impactos e estratég

广告位火热招租中

Inflação e seus impactos no bolso e nos investimentos

A inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), encerrou o mês de maio com um avanço de 0,46%, conforme informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística nesta terça-feira (11). O resultado veio acima das expectativas do mercado.

Mas afinal, de que forma isso impacta o seu bolso e os seus investimentos?

Impacto no bolso do consumidor

Um dos efeitos mais óbvios da inflação é sentido no bolso do consumidor na hora de fazer suas compras. Isso porque o avanço do IPCA mostra que, de um modo geral, as coisas estão mais caras. As implicações, no entanto, não param por aí.

Efeito nos investimentos

O IPCA também tem um efeito nos investimentos, uma vez que o movimento da Selic, a taxa básica de juros, também depende da inflação.

Quando a inflação está alta, o instrumento que o Banco Central tem para controlar esse avanço dos preços é justamente a Selic. Ao aumentá-la, os empréstimos e financiamentos (tanto dos consumidores como das empresas) ficam mais caros. Com isso, há menos consumo, menos dinheiro em circulação e os preços tendem a voltar a cair, equilibrando a inflação novamente.

Por outro lado, quando a alta dos preços está controlada, o Banco Central pode cortar os juros (e, portanto, "baratear o dinheiro") para incentivar o consumo e estimular o crescimento econômico.

Mudança recente de rota do Banco Central

O indicador ganha ainda mais importância agora depois da mudança recente de rota do Banco Central. A autoridade monetária expressa preocupação com a força de alguns dados da economia brasileira, especialmente do mercado de trabalho, pois uma atividade aquecida com salários mais altos pode culminar em mais inflação. Nesse caso, a saída é manter os juros elevados.

Na última reunião do Copom, o Banco Central fez um corte mais sutil na Selic, de 0,25 ponto percentual, indicando que a inflação está em um nível preocupante e que não há tanto espaço para cortes mais elevados nos juros.

Impacto nos investimentos

É importante lembrar que quando os juros estão em patamares mais elevados, ativos de renda fixa tendem a ganhar mais atratividade, pois muitos deles têm seus rendimentos atrelados à Selic. Com isso, a bolsa de valores pode perder um pouco do apelo, já que a renda fixa oferece segurança e bons rendimentos.

Os investidores acompanham os dados da inflação e da economia brasileira para tentar antecipar os próximos passos do Banco Central e traçar suas melhores estratégias de investimento.

inflação — Foto: Getty Images
inflação — Foto: Getty Images

Mais lidas do valor-investe

  1. Tesouro Direto: títulos pagam taxas históricas; compro ou não compro?

  2. Aposta de Ponta Grossa (PR) fatura sozinha os R$ 114,1 milhões da Mega-Sena; veja números sorteados

  3. Nvidia: preço da ação da queridinha da IA cai de US$ 1.208 para US$ 121 após desdobramento

  4. Caixa abre apostas exclusivas para a Quina de São João 2024 com prêmio de R$ 220 milhões e que não acumula

  5. Petrobras (PETR4), Prio (PRIO3) e 3R (RRRP3) sobem forte com verão intenso na Europa; entenda


Por /Nathália Larghi


广告位火热招租中