Por que nem Vale, nem Petrobras podem salvar o Ibovespa do fundo do poço? Descubra as razões por trá

广告位火热招租中

Petro e Vale quase (quase mesmo) salvaram

A história do dia começa no exterior. Os preços do petróleo registram forte alta hoje após um relatório do banco Goldman Sachs apontar que o petróleo Brent deverá atingir US$ 86 o barril no terceiro trimestre do ano, devido à forte demanda por combustível durante as férias de verão do Hemisfério Norte, a partir de julho.

“Se não houver aumentos de produção por parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), muitos analistas acreditam que poderemos ver um déficit de oferta de petróleo bruto no segundo semestre do ano”, diz Dennis Kissler, da BOK Financial, em nota.

Mas, olhando para o hoje, enquanto a maioria das ações caía, as ações da Petrobras e da Vale subiram mais de 2% e 1%, respectivamente. A alta quase serviu de boia para que o índice brasileiro se salvasse. Vale lembrar que as duas empresas têm forte participação no índice.

  • As ações preferenciais da Petrobras subiram 1,52%, enquanto as ordinárias avançaram 1,84%. Os pares da estatal seguiram o mesmo passo: Prio ON (+2,20%), 3R ON (+0,23) e Vibra (+2,40) assinam a alta de hoje;
  • A Vale ON encerrou o pregão com avanço de 1,09%, assim como a CSN Mineração ON, que subiu 0,41%. As demais mineradoras caíram;

Semana nova, problemas antigos

A alta de hoje não mascara o que está no centro do debate do mercado há meses. Semana após semana as projeções do Boletim Focus têm ficado cada vez mais pessimistas em relação à Selic e à inflação.

Para o IPCA, a projeção divulgada pelo relatório hoje mostrou uma alta de 3,88% para 3,90%, em movimento parecido ao das últimas semanas. Já para a Selic, a mediana das expectativas ficou no mesmo patamar na semana passada após subir na leitura anterior. A projeção segue em 10,25% no fim de 2024.

Por isso o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de maio, que será divulgado na quarta, é tão aguardado. O resultado da inflação oficial do país pode calibrar as apostas sobre os rumos da taxa básica de juros. É importante lembrar que não é de hoje que o Banco Central faz alertas sobre o futuro da inflação, especialmente devido aos dados fortes do mercado de trabalho.

O tema até foi citado pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que já demonstra há um tempo a preocupação com a meta fiscal brasileira. Para ele, quando o governo anunciou a recente alteração, criou alguma incerteza no mercado. Ele ressaltou que a questão é debater como tratar do fato de que “precisamos” mostrar a investidores no longo prazo que “podemos ter uma trajetória sustentável da dívida”.

De mãos dadas com os EUA

O burburinho sobre juros é reforçado pela expectativa em volta da decisão de política monetária dos Estados Unidos. Não exatamente pela decisão em si, já que o mercado espera uma manutenção da taxa de juros em 5,25% e 5,50% ao ano, mas pelo que o presidente do BC americano, Jerome Powell, irá dizer em seguida. As palavras do dirigente devem dar o tom do que esperar à frente.

"O mercado vai aguardar o "cheiro" que ele pode deixar no ar. Se teria, por exemplo, espaço para uma queda já em setembro ou até dezembro", diz o especialista em renda variável da Davos, Marcelo Boragini.

No fundo, no fundo, espera-se que Powell seja contagiado pelo Banco Central Europeu (BCE), que fez seu primeiro corte nos juros desde 2019. "Vai que" o presidente do BC americano tenha visto a decisão como um incentivo para se pensar em queda de juros?

Por outro lado, hoje ficou o gostinho amargo do forte avanço do dólar frente ao real e a dificuldade de os juros futuros consolidarem queda firme mesmo após a disparada de sexta-feira. Na leitura do mercado, a cautela doméstica e internacional segue elevada. O que não é exatamente uma novidade também.

  • A moeda americana foi à máxima desde 4 de janeiro de 2023. O dólar comercial disparou 0,61% na sessão, a R$ 5,36. No mês de junho, sobe 2,05%. No ano, a cotação do câmbio à vista já rompeu a barreira dos 10%.


Por /Cris Almeida


广告位火热招租中