Pergunta + Declaração Direta: "O Temu pode superar o Mercado Livre no Brasil? Descubra as possi

广告位火热招租中

A chegada da plataforma chinesa Temu ao Brasil e seus desafios

A plataforma chinesa de comércio on-line Temu está chegando ao Brasil, o que pode impactar inicialmente o varejo físico e outras plataformas asiáticas. No entanto, de acordo com o BTG Pactual, a empresa enfrentará dificuldades para reter e crescer sua base de clientes, uma vez que terá que competir com plataformas concorrentes que possuem vantagens competitivas em relação a ela.

A competição com Amazon e Mercado Livre

A Temu, propriedade da chinesa PDD Holdings, já se tornou um fenômeno global e foi lançada no México há alguns meses, superando o Mercado Livre no país. Agora, a empresa está competindo no Brasil com grandes plataformas como Amazon e Mercado Livre. Segundo analistas do BTG Pactual, alguns dos desafios que a empresa chinesa enfrenta incluem qualidade do produto, atendimento ao cliente, velocidade de entrega e agrupamento de produtos. Nesse sentido, tanto a Amazon quanto o Mercado Livre possuem essas vantagens competitivas.

O crescimento das plataformas internacionais no Brasil

Além da Temu, outras plataformas internacionais como Shein e Shopee têm ganhado força no Brasil nos últimos quatro anos. Apesar da carga tributária de importação de 20% aprovada pelo Congresso, essas plataformas ainda têm uma posição competitiva devido ao amplo sortimento de produtos mais baratos que oferecem.

As estratégias da Temu

A Temu se destaca por oferecer produtos de baixo custo, frete grátis e rápido, além de recursos de "gamificação" e recomendações de compra personalizadas para tornar a experiência de compra pelo celular mais divertida. Suas estratégias incluem compras em grupo e anúncios em mídias sociais.

Conteúdo originalmente publicado pelo Valor PRO, serviço de notícias em tempo real do Valor Econômico.


Por /Cristiana Euclydes


广告位火热招租中